Marcação de Diatraea saccharalis (Fabr.) com Diferentes Corantes em Dieta Artificial

Jael Simões Santos Rando, Laila Herta Mihsfeldt, Franciele Paulette Lial de Souza, Fernanda Venancio Soares

Resumo


Resumo. Para estudar a distribuição espacial da broca da cana-de-açúcar Diatraea saccharalis (Fabr.) e seu parasitoide Cotesia flavipes (Cameron) no campo, o uso de marcadores tem se mostrado promissor. Estes marcadores devem permanecer no inseto até o momento de recaptura, não podendo afetar o ciclo biológico. Este estudo avaliou o efeito de corantes como marcadores na dieta de alimentação da broca da cana-de-açúcar. Os insetos foram provenientes do laboratório de criação da USIBAN (Bandeirantes-PR). Utilizou-se dieta de alimentação usada na rotina do laboratório acrescida de: açafrão (10 g), corante azul brilhante (2 mL), violeta genciana (2 mL), iodo (2 mL), urucum (10 g), e como testemunha a dieta sem corante. Foram preparados 40 tubos/dieta e cada um recebeu dez lagartas recém-eclodidas. O material foi mantido em estuda BOD a 25 °C e avaliou-se: duração dos períodos larval e pupal, viabilidades larval e pupal. As pupas foram separadas por sexo e um casal de adultos liberados em gaiolas de PVC forradas com papel sulfite, totalizando dez casais por tratamento. Avaliou-se longevidade dos adultos e número de ovos. O iodo foi tóxico para as lagartas. Os outros corantes apresentaram prolongamento do período larval, mas sem diferir estatisticamente da testemunha. O período pupal não foi afetado pela adição dos corantes. No urucum não houve número suficiente de adultos; este corante e o azul brilhante apresentaram prolongamento na longevidade dos adultos. O número total de ovos inferior ao esperado e a viabilidade total inferior a 75% em todos os tratamentos. Sugere-se a continuidade dos estudos para obtenção de outras técnicas de marcação.

Marking of Diatraea saccharalis (Fabr.) with Dyes in Artificial Diet

Abstract. To study the spatial distribution of drill sugarcane Diatraea saccharalis (Fabr.) and its parasitoid Cotesia flavipes (Cameron) in the field, the use of markers has shown promise. These markers should remain in the insect so far recapture and can not affect the biological cycle. This study evaluated the effect of dyes as markers on the drill feed diet sugarcane. The insects were from the laboratory creation of USIBAN (Bandeirantes-PR). Feeding diet was used used in the routine of increased laboratory: Saffron (10g) brilliant blue dye (2 mL), gentian violet (2 mL), iodine (2 mL), “urucum” (10g) and as a control diet without dye. They were prepared 40 tubes / diet and each received ten newly hatched caterpillars. The material was kept studying chamber at 25 °C and were evaluated: duration of larval and pupal periods, larval and pupal viability. The pupae were separated by sex and a couple of adults released in PVC cages lined with bond paper, totaling ten couples per treatment. It evaluated longevity number of adults and eggs. Iodine is toxic to the caterpillars. The other dyes showed prolonged larval period, but not statistically differ from the control. The pupal period was not affected by the addition of dyes. In “urucum” was not enough adults; this dye and bright blue had extended the longevity of adults. The total number of eggs lower than expected and the overall viability below 75% in all treatments. It is suggested to continue their studies to obtain other labeling techniques.


Palavras-chave


Palavras-chave: Controle biológico; biologia; criação massal; Saccharum spp.; broca da cana-de-açúcar; Biological control; biology; mass rearing; Saccharum spp.; sugarcane borer

Texto completo:

PDF

Referências


Castilllo, A., F. Infante, J. Valle & J.C. Espinoza, 2006. Dispersión del parasitoide africano Phymastichus coffea LaSalle (Hymenoptera: Eulophidae) en un nuevo agroecosistema. Folia Entomologica Mexicana, 45: 319-327.

Fernandes, O. A, 2002. O uso de marcadores no controle biológico, p. 115-123. In: Parra, J. R. P., P. S.M. Botelho, B. S. Corrêa-Ferreira & J. M. S. BENTO (Eds.). Controle biológico no Brasil: parasitoides e predadores. São Paulo, Manole, 613p.

Gallo, D., O. Nakano, S. Silveira Neto, R. P. L. Carvalho, G. C. Batista, E. Berti Filho, J. R. P. Parra, R. A. Zucchi, S. B. Alves, J. D. Vendramim, L. C. Marchini, J. R. S. Lopes & C. Omoto, 2002. Entomologia Agrícola. Piracicaba, FEALQ, 920 p.

Hagler, J. R. & C. G. Jackson, 2001.Methods for marking insects: current techniques and future prospects. Annual Review of Entomology, 46: 511-543.

Hensley, S. D. & A. H. Hammond, 1968. Laboratory techniques for rearing the sugar cane borer on an artificial diet. Journal of Economic Entomology, 61: 1742-1743.

King, E. G., F. D. Brewer & D. F. Martin, 1975. Development of Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Pyralidae) at constant temperatures. Entomophaga, Paris,20:301-316.

Lima, A. A., 2011. Comparação de dietas artificiais para criação de Diatraea saccharalis (Lepidoptera: Crambidae) e avaliação da qualidade de Cotesia flavipes (Hymenoptera: Braconidae) em criações massais. Dissertação (Mestrado em Sanidade Vegetal : Segurança Alimentar e Ambiental) – Instituto Biológico. 96p.

Mendonça, A. F., 1996. Broca comum da cana-de-açúcar, p.49-82. In: Mendonça, A. F. (Ed.). Pragas da cana-de-açúcar. Maceió, Insetos & Cia., 239p.

Parra, J. R. P., 2001. Técnicas de criação de insetos para programas de controle biológico. Piracicaba, FEALQ, 134p.

Parra, J. R. P., 2002. Criação massal de inimigos naturais, p. 143-164. In: Parra, J. R. P., P. S.M. Botelho, B. S. Corrêa-Ferreira & J. M. S. BENTO (Eds.). Controle biológico no Brasil: parasitoides e predadores. São Paulo, Manole, 613 p.

Parra, J. R. P. & L. H. Mihsfeldt, 1992. Comparison of artificial diets for rearing the sugarcane borer,p. 195-209. In: Anderson, T. E. & N. C. Leppla (Eds.).Advances in insect rearing for research and pest management. San Francisco, Westview Press,519 p.

Pinto, A. S., D. E. Nava, M. M. Rossi & D. T. Malerbo-Souza, 2006. Controle Biológico de Pragas na Prática. Piracicaba, FEALQ, 287p.

StatSoft, 2007. STATISTICA (data analysis software system). Versão 8.0.Disponível em: < www.statsoft.com>.

Singh, P., 1977. Artificial diets for insects, mites and spiders, Plenum, 549p.

Southwood, T. R. E., 1978. Ecological methods. London, Chapman and Hall, 391 p.

Southwood, T. R. E., 1992. Ecological methods: with particular reference to the study os insect populations. London, Chapman and Hall, 524 p.

Souza, F. P. L. S., E. A. Taguti , M. A. Nouchi & L. H. Mihsfeldt, 2013. Efeito da beterraba como marcador no desenvolvimento da broca da cana-de-açúcar Diatraea saccharalis (Fabr.).In: Anais do XXII EAIC- Encontro Anual de Iniciação Científica, Foz do Iguaçu.

Veiga, A. C. P, A. M. Vacari, H. X. L. Volpe, V. L. Laurentis & S. A. De Bortoli, 2013.Quality control of Cotesia flavipes (Cameron) (Hymenoptera: Braconidae) from different Brazilian biofactories. Biocontrol Science and Technology, 23: 665-673.

Vilarinho, E. C., 2007. Marcação de Diatraea saccharalis (Fabr.)(Lepidoptera: Crambidae) e dispersão de Spodoptera frugiperda (J. E. Smith)(Lepidoptera: Noctuidae). Tese (Doutorado em Entomologia Agrícola) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias. 59p.

Volpe, H. X. L., 2009. Distribuição espacial do parasitismo de Cotesia flavipes (Cameron, 1981) (Hymenoptera: Braconidae) em cana-de-açucar. Dissertação (Mestrado em Agronomia) – Universidade Estadual Paulista. 67 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.12741/ebrasilis.v9i1.576

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 ©Autores and ©EntomoBrasilis

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

|    Licença de Uso    |     Normas para publicação (PDF)   |    Projeto do Periódico   |   Política de Privacidade    |    Currículo Lattes (Busca)    |   Scielo     |     Títulos de Periódicos ligados à Entomologia e suas Abreviações     |      Ortografa!

Indexadores:

Latindex   |   SEER/IBICT     |    Dialnet     |    Agrobase - Literatura Agrícola     |   Sumários de Revistas Brasileiras     |     DOAJ     |    CABI Abstracts     |    LivRe!       |   RCAAP   |    Diadorim    |    Electronic Journals Library   | Eletronic Journals Index  |   Fonte Acadêmica - EBSCO  |   ZooBank    |   Zoological Records    |   Agro Unitau    |    BASE (Bielfield Academic Search Engine)     

Outras fontes:

   WorldCat    |     Mendeley     |     Google Acadêmico    |    Qualis CAPES 

Copyright © 2008-2017, Entomologistas do Brasil

As opiniões técnico/científicas e mesmo pessoais, constantes nos artigos e comunicações científicas publicados no EntomoBrasilis são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

 

EntomoBrasilis. ISSN Online 1983-0572 doi: 10.12741

 

 Site hospedado gratuitamente no HostingZone

Fazemos parte da ABEC (Associação Brasileira de Editores Científicos)

Filiado ao Portal de Periódicos CAPES