Análise da Ocorrência de Seis Grupos de Coleoptera em Dois Ecossistemas Perturbados Ecologicamente

Tatiana Galdino da Silva, Henrique Trevisan, Acacio Geraldo de Carvalho

Resumo


Embora os insetos sejam considerados relevantes nos processos ecológicos, esses organismos constituem um dos grupos menos registrados entre os animais levantados na fauna brasileira. Também são entendidas como insuficientes às pesquisas que investigam sua ocorrência em ambientes com características ecológicas distintas. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho é analisar a ocorrência de seis táxons de insetos (Scolytinae, Platypodinae, Bostrichidae, Cerambycidae, Curculionidae e Nitidulidae) em duas áreas com características ecológicas distintas, pastagem e fragmento florestal. Objetiva-se também proporcionar uma discussão que fomente o entendimento da ocorrência destes insetos em relação às características do ambiente, gerando dados que sinalizem a possibilidade de bioindicação em trabalhos futuros com estes organismos. As coletas foram realizadas semanalmente em Ipiabas, distrito de Barra do Piraí, RJ, através da instalação de oito armadilhas de impacto, modelo semifunil, sendo quatro armadilhas em cada ecossistema, distantes 50 metros uma da outra. As amostras foram obtidas no período de maio de 2012 a maio de 2013. Coletou-se 4.796 coleópteros, sendo que 3.275 (67,9%) indivíduos foram capturados no fragmento florestal e 1.521 (32,03%) em área de pastagem. A subfamília Scolytinae foi mais freqüente no pasto durante o período seco, enquanto a família Nitidulidae apresentou maior freqüência no fragmento florestal e no período chuvoso. Dentre os grupos avaliados, os nitidulídeos demonstraram ocorrer distintamente entre os ambientes, indicando que esta família responde de forma mais evidente às mudanças ambientais entre os ecossistemas avaliados, em relação aos outros grupos taxonômicos identificados neste levantamento.

Analysis of the Occurrence of Six Groups of Coleoptera in Two Ecologically Disturbed Ecosystems

Abstract. The aim of this study was to analyze the occurrence of six groups of insects (Scolytinae, Platypodinae, Bostrichidae, Cerambycidae, Curculionidae and Nitidulidae) in a pasture area and forest fragment, in order to provide a discussion that fosters the understanding of the occurrence of these insects in function of the assessed ecosystem, generating data that signal the possibility of bioindication in future work with these organisms. The samples were obtained weekly in Ipiabas, a district of Barra do Pirai, RJ, by the installation of  eight impact traps, semifunil model, in the study areas, being four traps in the pasture´s area and four in the forest fragment, respecting the distance of 50 meters between them. Samples were collected from May 2012 to May 2013. A total of 4,796 beetles were collected, of which 3,275 (67.9 %) individuals were captured in the forest fragment and 1,521 (32.03%) in the pasture. The subfamily Scolytinae was more frequent in the pasture and during the dry season, while the Nitidulidae family showed higher frequency in the forest fragment and in the rainy season. Among the studied groups, the nitidulídeos had greater variation in occurrence’s patterns, indicating that this family has the potential to be used as an indicator of environmental quality.


Palavras-chave


Armadilha de impacto; flutuação populacional; fragmento florestal; insetos; pastagem; Forest fragment; insects; impact trap; pasture; population dynamics

Texto completo:

PDF

Referências


Azevedo, F.R, M.A.R. Moura, M.S.B. Arrais & D.R. NERE, 2011. Composição da entomofauna da Floresta Nacional do Araripe em diferentes vegetações e estações do ano. Revista Ceres, 58: 740-748. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s0034-737x2011000600010.

Batista, M.A., 2003. Distribuição e dinâmica especial de abelhas sociais Meliponini em um remanescente de Mata Atlântica (Salvador, Bahia, Brasil). Dissertação (Mestrado em Ciências). FFCLRP-USP, 159 f.

Bossoes, R.R., 2001. Avaliação e adaptação de armadilhas para captura de insetos em corredor agroflorestal. Dissertação (Mestrado em Fitossanidade de Biotecnologia Aplicada), Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, 34 f.

Brasil, 2000. Ministério do meio ambiente, Fundação SOS Mata Atlântica, Fundação Biodiversistas, Instituto de pesquisas ecológicas, Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, SEMAD/Instituto Estadual de Florestas MG, Avaliação e ações prioritárias para a conservação da biodiversidade da Mata Atlântica e Campos Sulinos por Conservation International do Brasil, Brasília, 40 p.

Carvalho, A.G. & H. Trevisan, 2015. Novo modelo de armadilha para captura de Scolytinae e Platypodinae (Insecta, Coleoptera). Revista Floresta e Ambiente, 22: 575-578. doi: http://dx.doi.org/10.1590/2179-8087.105114.

Clemente, A.T.C., 1995. Análise da população de Lepidoptera em comunidades florestais de Araucaria angustifolia, Eucalyptus grandis e Pinus taeda. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais), Universidade Federal do Paraná, 75 f.

Costa, C., 1999. Coleoptera, p 115-122. In: Brandão, C.R.F. & E.M. Cancelo (Eds.). Invertebrados terrestres. Biodiversidade do Estado de São Paulo. São Paulo, FAPESP, 279 p.

Cullen Jr., L., R. Rudran & C. Valladares-Padua (Eds.), 2006. Métodos de estudos em biologia da conservação e manejo da vida silvestre. Curitiba, Universidade Federal do Paraná, p. 169-179.

Dorval, A., 2002. Levantamento populacional de coleópteros com armadilhas etanólicas em plantios de eucaliptos e em uma área com vegetação de cerrado no município de Cuiabá, Estado de Mato Grosso. Tese (Doutorado em Engenharia Florestal), UFPR. Curitiba, 143 f.

Freitas, A.V.L., R.B. Francini & K.S. Brown Jr. 2003. Insetos como Indicadores ambientais. p. 125-151. In: L. Cullen Jr, R. Rudran & C. Valladares-Padua (Eds). Métodos de Estudos em Biologia da Conservação e Manejo da Vida Silvestre. Curitiba, UFPR, 652 p.

Gonçalves, P.P. & J.N.C. Louzada, 2005. Estratificação vertical de coleópteros carpófilos (Insecta: Coleoptera) em fragmentos florestais do Sul do estado de Minas Gerais, Brasil. Ecologia Austral, 15: 101-110.

Gusmão, R. S., 2011. Análise faunística de Scolytidae (Coleoptera) coletadas com armadilhas etanólicas com e sem porta isca em Eucalyptus ssp em área de cerrado no município de Cuiabá M.T. Dissertação. (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais), Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá-MT, 47 f.

Humphrey, J.W., C. Hawes, A.J. Peace, R. Ferris-Kaan & M.R Jukes, 1999. Relationships between insect diversity and habitat characteristics in plantation forests. Forest Ecology and Management, 113: 11-21. doi: http://dx.doi.org/10.1016/s0378-1127(98)00413-7.

Lawrence, J.F. & E.B. Newton, 1995. Families and subfamilies of Coleoptera (with select genera, notes, references and data on family-group names). p. 779-1006. In: Papaluk J.F. & Slipinski S.A. (Eds). Biology, phylogeny, and classificattion of Coleoptera. Varsóvia, Museum i Institut Zoologii, PAN, 1092p.

Magurran, A.E., 1988. Ecological Diversity and its Measurement. Princeton. Princeton University Press, 192 p.

Marinoni, R.C. & N.G. Ganho, 2006. A diversidade diferencial beta de Coleoptera (Insecta) em uma paisagem antropizada do Bioma Araucária. Revista Brasileira de Entomologia, 50: 64-71. doi: http://dx.doi.org/1.0.1590/s0085-56262006000100009.

Medri, I. M. & J. Lopes, 2001. Coleopterofauna em floresta e pastagem no Norte do Paraná, Brasil, coletada com armadilha de solo. Revista Brasileira de Zoologia, 18: 125-133. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s0101-81752001000500010.

Melo, A.S., 2008. O que ganhamos ‘confundindo’ riqueza de espécies e equabilidade em um índice de diversidade? Biota Neotropica, 8: 21-27. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1676-06032008000300001.

Monteiro, M. & J. Garlet, 2016. Principais coleobrocas de espécies florestais no Brasil: Uma revisão bibliográfica. Espacios, 37: 5p. Disponível em:

Murcia, C., 1995. Edge effects in fragmented forests: implications for conservation. Trends in Ecology & Evolution, 10: 58-62. doi: http://dx.doi.org/10.1016/s0169-5347(00)88977-6.

Oliver, I. & A.J. Beattie, 1996. Invertebrate morphospecies as surrogates for species: a case study. Conservation Biology, 10: 99-109. doi: http://dx.doi.org/10.1046/j.1523-1739.1996.10010099.x.

Silveira Neto, S., O. Nakano, D. Barbin & N.A. Villa Nova, 1976. Manual de Ecologia dos Insetos. São Paulo, Agronômica Ceres, 419 p.

Teixeira, C.C.L., M. Hoffmann & G. Silva-Filho, 2009. Comunidade de Coleoptera de solo em remanescente de Mata Atlântica no estado do Rio de Janeiro, Brasil. Biota Neotropica, 9: 91-95. doi: http://dx.doi.org/10.1590/s1676-06032009000400010.

Thomazini, M.J., 2002. Flutuação populacional e intensidade de infestação da broca-dos-frutos em cupuaçu. Scientia Agrícola, 59: 463-468. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162002000300009.

Thomazini, M.J. & A.P.B.W. Thomazini, 2000. A fragmentação florestal e a diversidade de insetos nas florestas tropicais úmidas. Rio Branco: Embrapa Acre, (Embrapa Acre. Documentos, 57), 21 p.




DOI: http://dx.doi.org/10.12741/ebrasilis.v9i3.612

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2016 Autores e EntomoBrasilis

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

|    Licença de Uso    |     Normas para publicação (PDF)   |    Projeto do Periódico   |   Política de Privacidade    |    Currículo Lattes (Busca)    |   Scielo     |     Títulos de Periódicos ligados à Entomologia e suas Abreviações     |      Ortografa!

Indexadores:

Latindex   |   SEER/IBICT     |    Dialnet     |    Agrobase - Literatura Agrícola     |   Sumários de Revistas Brasileiras     |     DOAJ     |    CABI Abstracts     |    LivRe!       |   RCAAP   |    Diadorim    |    Electronic Journals Library   | Eletronic Journals Index  |   Fonte Acadêmica - EBSCO  |   ZooBank    |   Zoological Records    |   Agro Unitau    |   Universal Impact Factor    |  Open Access Library     |  International Impact Factor Services     |    DJRI     |    BASE (Bielfield Academic Search Engine)     |     Diadorim

Outras fontes:

   WorldCat    |     Mendeley     |     Google Acadêmico    |    Qualis CAPES 

Copyright © 2008-2017, Entomologistas do Brasil

As opiniões técnico/científicas e mesmo pessoais, constantes nos artigos e comunicações científicas publicados no EntomoBrasilis são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

 

EntomoBrasilis. ISSN Online 1983-0572 doi: 10.12741

 

 Site hospedado gratuitamente no HostingZone

Fazemos parte da ABEC (Associação Brasileira de Editores Científicos)

Filiado ao Portal de Periódicos CAPES