Avaliação da eficácia do Bacillus thuringiensis var. israelensis no controle de formas imaturas do Aedes (Stegomyia) aegypti ( Linnaeus, 1762) em ambiente de laboratório.

Cleber Barreto Espindola, Roberta Novo Guedes, Roberta Coelho Pereira de Souza

Resumo


Aedes aegypti (L., 1762) é considerado um mosquito cosmopolita, com ocorrência nas regiões tropicais e subtropicais. No Brasil, está restrito às vilas e cidades, sempre com características domiciliares e peridomicíliares e, raramente é encontrado em ambientes onde a densidade populacional é baixa. Este mosquito é o único vetor do arbovírus da dengue e da febre amarela urbana em todo território nacional, e é considerado um dos vetores mais importantes na veiculação de patógenos a humanos. A grande resistência dos mosquitos a inseticidas químicos e a freqüente preocupação social com a poluição ambiental, resultou na procura de alternativas para o controle desses insetos, tais como a utilização de bactérias entomopatogênicas. Esse trabalho foi realizado objetivando mensurar a eficácia dessa bactéria no controle das formas imaturas de Ae. aegypti. Para a realização deste, foram criadas individualmente 350 larvas de geração F2 de Ae. aegypti em copos plásticos de 200 ml, contendo 100 ml de água não clorada. Na contaminação foi usado 5mg de Bacillus thuringiensis var. israelensis para cada estágio larval. A análise estatística foi realizada pelo teste de Mann-Whitney a 5%. A mortalidade das larvas contaminadas foi de 100%, 98%, 98%, 100% e 4% para o 2º, 3º, 4º estágio e pupa A média do número de dias de vida das larvas após contaminação no 1º, 2º, 3º, 4º estágio e pupa foi de 1,36; 2,46; 1,24; 1,22 e 3,46 dias respectivamente, exceto para a pupa, a duração dos estágios foi menor para os indivíduos contaminados, (P<0,05). O B. thuringiensis var. israelensis demonstrou ser um bioinseticida eficaz, causando mortalidade total de 99,5% das larvas contaminadas, embora para a fase de pupa não tenha sido eficaz. Desta forma ele representa uma boa opção para o controle de larvas de Ae. aegypti, entretanto para as pupas, outras alternativas devem ser estudadas.



Evaluation of efficacy of Bacillus thuringiensis var. israelensis on the control of immature forms of Aedes (Stegomyia) aegypti (Linnaeus, 1762) in laboratoy.


Abstract. Aedes aegypti is considered a cosmopolitan mosquito that lives in tropical and subtropical region. In Brazil, it´s habitat is restricted to cities and villages, living next to humans and being rarelly found in a place with low human density. This especies is the only vector of Dengue and Yellow Fever virus in all brasilian nacional territory. It´s considered one of the most important vectors relationed with the transmission of patogens to humans. The social concearn with the environment and the mosquito´s resistance to chemical insecticides, resulted on the seach of an alternative method to the control of Ae. aegypti. An entomopathogenic bacteria, Bacillus thuringiensis var. israelensis, is an alternative method control. The objective of this work was to measure the eficacy of this bacteria on the control of  Ae. aegypti immature forms. In such case, 350 individuals larvae were criated in plastic glasses with 200ml of non-clorated water. In the contamination were used 5mg of B. thuringiensis var. israelensis water-dispersable grannules for each larval stage. Statistical annalises were performed by Mann-Whitney non-paramethric test. The mortality was 100%, 98%, 98%, 100% and 4%, 1st , 2nd , 3rd 4th stages and pupae, respectivelly. The mean number of live days of the contamined stages were 1,36; 2,46; 1,24; 1,22; 3,46 days. Except for the pupae, all others stages lived less longer that the control individuals (P<0,05%). B. thuringiensis var. israelensis, showed to be an effective inscticide, causing 99,5% of larvae death. And even not being abble to act in the pupae, it represents a good altrnative choice to the control of Ae. aegypti immatured forms.


Palavras-chave


Controle biológico, Aedes aegypti, Bacillus thuringiensis var. israelensis, Biological control, Ae. aegypti, Bacillus thuringiensis var. israelensis.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



|    Licença de Uso    |     Normas para publicação (PDF)   |    Projeto do Periódico   |   Política de Privacidade    |    Currículo Lattes (Busca)    |   Scielo     |     Títulos de Periódicos ligados à Entomologia e suas Abreviações     |      Ortografa!

Indexadores:

Latindex   |   SEER/IBICT     |    Dialnet     |    Agrobase - Literatura Agrícola     |   Sumários de Revistas Brasileiras     |     DOAJ     |    CABI Abstracts     |    LivRe!       |   RCAAP   |    Diadorim    |    Electronic Journals Library   | Eletronic Journals Index  |   Fonte Acadêmica - EBSCO  |   ZooBank    |   Zoological Records    |   Agro Unitau    |    BASE (Bielfield Academic Search Engine)     

Outras fontes:

   WorldCat    |     Mendeley     |     Google Acadêmico    |    Qualis CAPES 

Copyright © 2008-2018, Entomologistas do Brasil

As opiniões técnico/científicas e mesmo pessoais, constantes nos artigos e comunicações científicas publicados no EntomoBrasilis são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

 

EntomoBrasilis. ISSN Online 1983-0572 - Prefixo doi: 10.12741

 

 Site hospedado gratuitamente no HostingZone

Fazemos parte da ABEC (Associação Brasileira de Editores Científicos)

Filiado ao Portal de Periódicos CAPES

Apoio