Estrutura da Comunidade de Invertebrados Bentônicos do Rio Piranhas-Assu, Rio Grande do Norte, Nordeste do Brasil

Herbet Tadeu de Almeida Andrade, Alexandre S. Santiago, Jansen Fernandes Medeiros

Resumo


Esse trabalho teve como objetivo conhecer os invertebrados bentônicos, bem como caracterizar os grupos tróficos funcionais existentes no rio Piranhas-Assu, município de Alto do Rodrigues, Rio Grande do Norte. As coletas foram realizadas nos meses de maio (chuva), julho e setembro (seca) de 2002, em trechos diferentes do rio. Foi medida a velocidade da correnteza, a largura, profundidade do rio e temperatura da água. Foram coletados 3525 indivíduos de Insecta e outras classes (Malacostraca, Gastropoda, Bivalvia, Arachnida, Ostracoda e Copepoda). A maior abundância da classe Insecta ocorreu no mês de setembro (seca). A vazão apresentou correlação com a abundância com na Classe Insecta, já a velocidade superficial da água para outras classes. Entre os Insecta observou-se uma maior abundância de predadores, seguida dos coletores, já para as outras classes os raspadores foram mais abundantes.


Structure of benthic invertebrate’s community with focus in the aquatic insects of the Piranhas-Assu river, State of Rio Grande do Norte, Northeast, Brazil


Abstract.
The aim of this work was to verify the benthonic invertebrates, and to identify the functional trophic groups that exist in the Piranhas-Assu, in Alto do Rodrigues municipality, Rio Grande do Norte State. The samples were carried taken on May (rain season), July and September (dry season) from 2002, in different sites in the river. The measurements of water speed, wide, temperature and river deep where made. It was collected 3525 individuals of Insecta and other classes (Malacostraca, Gastropoda, Bivalvia, Arachnida, Ostracoda and Copepoda). Insecta showed a higher abundance in September (dry season). The river discharge showed significant correlation with Insecta classe abundance, and the superficial water speed had correlation with other classes. The insects showed a highest abundance of predators, followed by collectors, in the other classes, the scrappers were the most abundant.


Palavras-chave


Macroinvertebrados bentônicos; Estrutura de comunidades; Grupos tróficos funcionais; Rio Piranhas-Assu; Rio Grande do Norte; Benthic macroinvertebrates; Community structure; Functional trophic groups; Piranhas-Assu River

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



|    Licença de Uso    |     Normas para publicação (PDF)   |    Projeto do Periódico   |   Política de Privacidade    |    Currículo Lattes (Busca)    |   Scielo     |     Títulos de Periódicos ligados à Entomologia e suas Abreviações     |      Ortografa!

Indexadores:

Latindex   |   SEER/IBICT     |    Dialnet     |    Agrobase - Literatura Agrícola     |   Sumários de Revistas Brasileiras     |     DOAJ     |    CABI Abstracts     |    LivRe!       |   RCAAP   |    Diadorim    |    Electronic Journals Library   | Eletronic Journals Index  |   Fonte Acadêmica - EBSCO  |   ZooBank    |   Zoological Records    |   Agro Unitau    |    BASE (Bielfield Academic Search Engine)     

Outras fontes:

   WorldCat    |     Mendeley     |     Google Acadêmico    |    Qualis CAPES 

Copyright © 2008-2018, Entomologistas do Brasil

As opiniões técnico/científicas e mesmo pessoais, constantes nos artigos e comunicações científicas publicados no EntomoBrasilis são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

 

EntomoBrasilis. ISSN Online 1983-0572 - Prefixo doi: 10.12741

 

 Site hospedado gratuitamente no HostingZone

Fazemos parte da ABEC (Associação Brasileira de Editores Científicos)

Filiado ao Portal de Periódicos CAPES

Apoio