Impact and Selectivity of Insecticides to Predators and Parasitoids

Flávio Lemes Fernandes, Leandro Bacci, Maria Sena Fernandes

Resumo


Problems with the use of insecticides has brought losses, such as, negative impact on natural enemies. When these beneficial insects reduce cause the eruption of pests and resurgence it’s more common. Thus principles of conservation these arthropods are extremely important in the biological natural control of pests, so that these enemies may present a high performance. Because of the negative impacts caused by insecticides on agriculture and their harmful effects on natural enemies, the objective of this article is to approach two important subjects, divided into three parts. Part I relates to the description of the main crop pests and their natural enemies; Part II involves the impact of insecticides on predators and parasitoids and Part III focuses on the selectivity of several groups of insecticides to natural enemies. Before spraying insecticides, it is necessary to choose a product that is efficient to pests and selective to natural enemies. So, it is indispensable to identify correctly the groups and species of natural enemies, since insecticides have an impact on their survival, growth, development, reproduction (sexual ratio, fecundity, longevity and fertility), and behavior (motility, orientation, feeding, oviposition and learning) of insects. The mechanisms of toxicity and selectivity of insecticides are related to the properties of higher or lower solubility and molecular weight. Besides, characteristics of the cuticular composition of the integument of natural enemies are extremely important in the selectivity of a product or the tolerance of a certain predator or parasitoid to this molecules.


Impacto e Seletividade de Inseticidas para Predadores e Parasitóides


Resumo.Dentre os problemas advindos do uso de inseticidas, a destruição de inimigos naturais é fator importante. Estes insetos benéficos podem reduzir problemas de erupção de pragas secundárias, ressurgência de pragas e manter a praga abaixo do nível de dano econômico. Dessa forma a conservação de inimigos naturais, para que os mesmos exerçam alta performance frente às pragas, é de extrema importância em controle biológico de pragas. Método de controle essencial utilizados nos programas de manejo integrado de pragas. Tendo em vista os impactos negativos dos inseticidas na agricultura e os seus efeitos adversos sobre os inimigos naturais, este artigo visa abordar dois assuntos importantes, que para isso é dividido em três partes. A parte I relacionada com o reconhecimento das principais pragas agrícolas e seus inimigos naturais; a parte II envolve o impacto dos inseticidas sobre os predadores e parasitóides e a parte III abordará sobre a seletividade dos diversos grupos de inseticidas aos inimigos naturais. Antes de se pulverizar inseticida é necessário a escolha de um produto que seja seletivo e eficiente, assim torna-se imprescindível identificar de forma correta os grupos e espécies de inimigos naturais. Uma vez que os inseticidas apresentam impacto sobre a sobrevivência, o crescimento e desenvolvimento, na reprodução (razão sexual, fecundidade, longevidade e fertilidade), no comportamento (mobilidade, orientação, alimentação, oviposição e aprendizado). Os mecanismos de toxicidade e seletividade dos inseticidas estão relacionados às propriedades de maior ou menor solubilidade e peso molecular. Além disso, características da composição cuticular do integumento dos inimigos naturais são de extrema importância na seletividade de um produto ou a tolerância de determinado predador ou parasitóide.


Palavras-chave


Toxicidade; Inimigos Naturais; Seletivo; Tolerância, Natural Enemies, Selective, Tolerance, Toxicity

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais



|    Licença de Uso    |     Normas para publicação (PDF)   |    Projeto do Periódico   |   Política de Privacidade    |    Currículo Lattes (Busca)    |   Scielo     |     Títulos de Periódicos ligados à Entomologia e suas Abreviações     |      Ortografa!

Indexadores:

Latindex   |   SEER/IBICT     |    Dialnet     |    Agrobase - Literatura Agrícola     |   Sumários de Revistas Brasileiras     |     DOAJ     |    CABI Abstracts     |    LivRe!       |   RCAAP   |    Diadorim    |    Electronic Journals Library   | Eletronic Journals Index  |   Fonte Acadêmica - EBSCO  |   ZooBank    |   Zoological Records    |   Agro Unitau    |    BASE (Bielfield Academic Search Engine)     

Outras fontes:

   WorldCat    |     Mendeley     |     Google Acadêmico    |    Qualis CAPES 

Copyright © 2008-2018, Entomologistas do Brasil

As opiniões técnico/científicas e mesmo pessoais, constantes nos artigos e comunicações científicas publicados no EntomoBrasilis são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores.

 

EntomoBrasilis. ISSN Online 1983-0572 - Prefixo doi: 10.12741

 

 Site hospedado gratuitamente no HostingZone

Fazemos parte da ABEC (Associação Brasileira de Editores Científicos)

Filiado ao Portal de Periódicos CAPES

Apoio